quinta-feira, outubro 07, 2010

Um momento em tempos perdido

Regresso aos meus tempos de juventude
Sem perceber a razão, que dizem ser transparente
Penso em tudo, em plenitude
Do que parece ser tudo diferente
Sem ser inconstante ou irresponsável
Relembro amigos, namorados e amantes
Da inocência perdida e saudável
Vejo os meus períodos mais inconstantes
Assim como flashs perdidos no Mar
Analiso um momento mais particular
Jamais recuperado, ou hipótese de o refazer
Passo assim a manhã a tentar perceber
Quero revive-lo de forma magica e inesquecível
Ser maior do que esse momento
Torna-lo no mais querido e apetecível
Empenhando todo o meu sentimento
Quero que seja o Viver
Não eterno enquanto dure
Mas que possa aprender
A ser eterno e que perdure

Abraço-te

7 comentários:

  1. Meu amigo
    Um rebuscar de gavetas no teu belo poema.

    Quero que seja o Viver
    Não eterno enquanto dure
    Mas que possa aprender
    A ser eterno e que perdure

    Gostei muito.

    Abraço
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  2. .

    . uma sentida viagem à partida há tanto apitada . uma pitada em particular . e a vida toda numa saltada .

    .

    . este texto é teu . como poderia ser meu .

    .

    . ________ abraço.tE _________ .

    .

    . paulo .

    .

    ResponderEliminar
  3. Abra-se
    Abrace
    diz o poeta
    talvez você se divirta em http://papopoetico.blogspot.com/
    A poesia é necessária
    Tudo de bom

    ResponderEliminar
  4. Olá. Tudo blz? Estive aqui. Muito legal aqui. Apareça por lá. Abraços.

    ResponderEliminar
  5. "Diz uma lenda chinesa que amizades verdadeiras são como árvores de raízes profundas: nenhuma tempestade consegue arrancar."
    DESEJO-TE UMA SEMANA ABENÇOADA
    BJS COM CARINHO

    ResponderEliminar

Abraço-Te