quinta-feira, janeiro 13, 2011

O Cego

Espero no meu desespero, esperar por quem desespera...
Aquele que por mim anda a vaguear
Só, simples sem anseios...O mundo é uma esfera
Os ciclos são círculos, e assim vão continuar
Olho para alem sem ver ninguém
Para o desconhecido, por vezes até perdido
Num horizonte distante, confiante com desdém
Como se para sempre se fosse assim como ido

Vejo o cego que me cega onde não estou
Tapo os olhos ao que me alcança
Fujo do que vejo, sem ver o quer sou
É isso diz o cego... Confiança!!!
Sem estar, estarei um dia onde não penso estar
Onde será ? não, não quero saber
Estarei onde for, onde hei-de me adaptar
Serei o que for, serei agora o que ser

Alcanço o impossível, corrigível e indigno de alcançar
O que for meu por direito, meu será
O que perder, se for essa a condição... irei aceitar
Crescer, viver, sonhar, amar...tudo acontecerá

Abraço-te

6 comentários:

  1. Apenas viver...apenas sonhar.
    Apenas poesia no corpo e na alma.

    Beijo
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  2. Muito bom, parabéns pelo teu espaço !

    ResponderEliminar
  3. E assim é a vida!
    Simplesmente viver sem pressas,acreditando que o amanhã virá e com ele algo de bom para nos contemplar.
    Muito bonito!

    Bj com luar

    ResponderEliminar

Abraço-Te