quarta-feira, fevereiro 16, 2011

O gesto

Há palavras que são de facto como gestos
Palavras, que mesmo não sendo proferidas,  
Em silencio são como um gesto
Incalculável ... Inaceitável ... Impensável


Mas um gesto não deixa de valer por mil Palavras
E torna-se a chave de qualquer momento
Vivido com muito sentimento
Imperdivel ... Intangível ... Impermutável 


Um sentimento explicado com um momento
Incandescente, surpreendente, e torna-lo permanente
A virtude de trocar algo por um gesto simples
Imaculável ... Incalcinável ... Inquebrável


Como o meu maior gesto ... ABRAÇO-TE

6 comentários:

  1. É sempre um imenso prazer ler os teus versos.
    Obrigado.

    ResponderEliminar
  2. o teu comentario fez-me sorrir, obrigada bonito gesto

    ResponderEliminar
  3. muito bonito!
    como sempre, aliás!


    abraços

    ResponderEliminar
  4. Meu querido amigo

    Um gesto vale muitas vezes mil palavras...um olhar...um toque em silêncio, diz tanto e o teu poema também FALOU e adorei.
    Obrigada pela visita, gosto de te ver por lá.

    Beijo
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  5. Com mil venturas, sempre com muito e incalculavel bom gosto nas rimas!

    ResponderEliminar

Abraço-Te