sábado, maio 03, 2008

Passagem...

Há Seculos, meses, semanas, dias, horas, minutos, segundos...
e por cada um que passa, há qualquer coisa que me preenche,
que se confunde com o tempo...

Na serenidade dos minutos a passar, tento aproveitar, essa mesma passagem,
para que não se torne em mais um minuto a passar,
tento o viver ou sou chamado a vivê-lo...

Assim acontece quando nos passa uma briza pela cara,
para nos chamar a atenção de que mais um tempo passou,
e trás qualquer coisa que por momentos me esqueco onde estou...

Acordo com a briza a passar,
sem dar conta de que estava a dormir,
sinto a briza leve no meu rosto,
no meu peito, no meu olhar,
fico imobilizado...

Pára a briza e surges na noite,
com um sorriso que afasta a lua
e elumina a noite... e a briza continua...

Eluminas o meu rosto, o meu peito, o meu olhar...
Apenas consegui esticar as mãos, os braços, para te abraçar...

Foi essa a intensidade do teu calor,
que me aquece o peito e esquece a dor...
Foi essa a intensidade da tua luz,
que me deixou petrificado e me seduz...
Foi essa a intensidade da descoberta,
fechou-se a porta, e a janela ficou aberta...

A descoberta começou
a intensidade veio para ficar
vejo no meu rosto, meu olhar,
na tua face, no teu bem estar...

A noite, as horas, os minutos passam...
sem dar conta,
fico atormentado pelo meu sentir,
embaraçado pela resposta da minha alma ao meu sentimento...

É inevitavel a despedida,
E penso "já sabias..."
fico destroçado com a partida,
E penso no que poderia fazer,
se mais tempo pudesse ter...

Imaginamos os dois...
O que poderia acontecer,
relembrando o ponto de chegada...


Há Seculos, meses, semanas, dias, horas, minutos, segundos...
e por cada um que passa, há qualquer coisa que me preenche,que se confunde com o tempo...

a saudade instala-se
Imagino-te ao meu lado a beber café na esplanada...

E penso na "Passagem"...
"Na vida há um rio, uma margem... onde queres estár ?"


JustMe
Abraço-te

Sem comentários:

Publicar um comentário

Abraço-Te